As 3 Melhores Faculdades Privadas de Santa Catarina

O número de faculdades privadas tem crescido a um ritmo bastante acelerado no Brasil. Isso faz com que, hoje, essas instituições já contem com três de cada quatro estudantes de graduação. Juntas, elas reúnem cerca de 6 milhões de alunos, de acordo com dados do Censo da Educação Superior, estudo divulgado anualmente pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). O mesmo levantamento mostra que, em 2017, a expansão das matrículas nas faculdades privadas foi de 3%.

Além do grande número de estudantes inscritos, a rede privada também conta com a maior quantidade de faculdades. São mais de 2,1 mil instituições de ensino superior contra menos de 300 universidades públicas. Mas, com tantas alternativas, como identificar quais oferecem a melhor qualidade de ensino? Neste artigo vamos apresentar as 3 melhores instituições de Santa Catarina e outras faculdades que se destacam no estado. Para chegar nas melhores instituições do estado, utilizamos o Índice Geral de Cursos, avaliação feita pelo Ministério da Educação (MEC).

Veja a Seguir Quais São As 3 Melhores Faculdades Privadas de SC Segundo o MEC

Todos os anos, o Inep, órgão ligado ao Ministério da Educação, apresenta o Índice Geral de Cursos (IGC). Ele serve como um indicador de qualidade que avalia as instituições de educação superior brasileiras. As notas do IGC variam de 1 a 5, sendo que as instituições IGC 4 e 5 são consideradas excelentes.

A última edição do IGC foi divulgada em dezembro de 2018 e contemplou o ciclo avaliativo de 2017. No País, encabeçaram a lista duas unidades da FGV (Fundação Getúlio Vargas), sendo a primeira localizada no Rio de Janeiro e a segunda em São Paulo.

Santa Catarina ocupa lugar de destaque na lista divulgada pelo Ministério da Educação. No total, o estado apresenta 11 faculdades privadas entre as melhores do País. As três primeiras colocadas da lista são o Centro Universitário Facvest, a Faculdade Sociesc e a Faculdade Avantis. Confira a seguir um pouco mais sobre cada uma dessas instituições.   

1. Centro Universitário Facvest

Com nota 4 no Índice Geral de Cursos do MEC, o Centro Universitário Facvest está sediado na cidade de Lages, no planalto serrano de Santa Catarina. A instituição reúne mais de 25 cursos de graduação em diversas áreas do conhecimento.

Entre outros, são ofertados os cursos de Administração, Direito, Biomedicina, Ciências da Computação, Enfermagem, Arquitetura e Urbanismo e diversas opções de Engenharia. Além disso, a faculdade conta com pós-graduação, mestrado, doutorado e ensino a distância. Ela oferece, ainda, cursos tecnólogos nas áreas de Fotografia e Gastronomia.  

2. Faculdade Sociesc

Também com nota 4 no índice divulgado pelo Ministério da Educação, a Faculdade Sociesc possui 12 câmpus nas cidades de Balneário Camboriú, Blumenau, Florianópolis, Itajaí, Jaraguá do Sul, Joinville e São Bento do Sul. A faculdade conta ainda com uma unidade na cidade de Curitiba, no Paraná.

A instituição oferece 40 cursos de graduação e outros 40 de pós-graduação em áreas ligadas às Ciências Exatas, Humanas e da Saúde. Além disso, oferece MBA e mestrado em Engenharia de Produção e Engenharia Mecânica.

3. Centro Universitário Avantis

O Centro Universitário Avantis – UniAvan foi fundado em 2002, na cidade de Balneário Camboriú, como a Faculdade Avantis. Na última edição do IGC, a instituição de ensino alcançou nota 4, assim como as faculdades privadas citadas anteriormente.

Atualmente, a UniAvan oferece mais de 60 cursos de graduação, presenciais e na modalidade educação a distância (EaD). Esses cursos contemplam diversos segmentos, como graduações nas áreas de Engenharia, Saúde, Gestão e Tecnologia. A instituição também oferece pós-graduação e MBA em parceria com a Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo.

Como é Feito o Cálculo do Índice Geral de Cursos

Para chegar aos resultados do IGC, o MEC avalia três fatores ligados às faculdades: a nota dos cursos de graduação, a nota das pós-graduações e a distribuição dos alunos. O primeiro aspecto leva em conta a média do indicador de qualidade dos cursos de graduação da instituição – o chamado Conceito Preliminar de Curso (CPC) – dos últimos três anos. Essa média é ponderada pelo número de matrículas em cada um dos cursos considerados.

Já a nota da pós-graduação (cursos stricto sensu) é calculada a partir da média dos conceitos da avaliação da Capes dos programas stricto sensu na última avaliação trienal. Essa nota também é ponderada pelo número de matrículas realizadas nos programas. O terceiro ponto avaliado para o cálculo do IGC é a distribuição de estudantes entre os cursos de graduação e de pós-graduação (quando há programas stricto sensu).

Um ponto importante sobre as avaliações do MEC é que qualquer pessoa pode acessar as notas das faculdades privadas que desejar conhecer melhor. O Ministério da Educação disponibiliza esses dados gratuitamente ao público através da plataforma e-MEC. Basta ir na aba “Consulta Avançada”, indicar o nome da instituição de ensino superior, o estado ou município no campo de busca e clicar em pesquisar.

É possível ainda filtrar por organização acadêmica (faculdade, centro universitário, instituto federal, etc.) e por categoria administrativa (pública, privada com fins lucrativos ou sem fins lucrativos). Ao fazer essas escolhas, imediatamente aparecerá a lista com o resultado obtido no sistema e a nota correspondente à instituição de ensino encontrada.

Conheça Outras Faculdades Privadas de Destaque no Estado

Reconhecido como um estado que investe na educação superior, Santa Catarina possui várias faculdades privadas de destaque quando avaliada a qualidade do ensino. Além das instituições mencionadas acima, existem outras faculdades cujos sistemas de ensino são considerados de alta qualidade.

Confira três destas instituições de destaque:

1. Faculdade Estácio de Sá

Instalado em uma área de 22 mil metros quadrados no município de São José, o Centro Universitário Estácio de Sá de Santa Catarina reúne cerca de 8 mil alunos em 23 cursos de graduação e mais de 30 programas de pós-graduação, além de cursos de extensão e programas de pesquisa.

A instituição oferece cursos presenciais e também na modalidade de educação a distância. A Estácio se destaca, nos cursos EaD, com o primeiro lugar entre as universidades particulares segundo o MEC. Seu corpo docente é composto por especialistas, mestres e doutores qualificados e treinados em didática do ensino superior.

Em Santa Catarina, a Estácio possui câmpus em Florianópolis e Jaraguá do Sul e polos de ensino nas cidades de Abelardo Luz, Araranguá, Blumenau, Brusque, Canoinhas, Chapecó, Criciúma, Içara, Indaial, Itajaí, Joinville, Lages, Laguna, Orleans, Palhoça, Passo de Torres, Tubarão e Xanxerê.

2. Faculdade Anhanguera

Presente em quase todo o País com ensino presencial e educação a distância, a Faculdade Anhanguera também possui unidades em Santa Catarina. Elas estão localizadas nas principais regiões do estado: Norte, Sul, Grande Florianópolis, Vale do Itajaí e Oeste.

No total, a instituição de ensino possui quatro câmpus de ensino presencial (dois em Joinville, um em São José e outro em Jaraguá do Sul) e polos de apoio em Joaçaba, Chapecó e Criciúma. A Faculdade Anhanguera conta com mais de 40 cursos de graduação e tecnólogos, além de pós-graduação e MBA em diversas áreas do conhecimento.

3. Faculdade de Ciências Sociais de Florianópolis

A Faculdade de Ciências Sociais de Florianópolis (Cesusc) disponibiliza cursos de graduação em áreas como Administração, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Design de Interiores, Direito e Psicologia.

A instituição também conta com pós-graduação (lato sensu) em Gestão, Tecnologia da Informação, Psicologia e Direito. A faculdade é conhecida por ter professores que são mestres e doutores com ampla experiência no mercado de trabalho.

Educação superior em SC: Um Século de História

Em 2017, a educação superior em Santa Catarina completou o seu primeiro centenário. Hoje, ela figura na sétima colocação no País quanto ao número de cursos presenciais de graduação ofertados. O trabalho “A educação superior em Santa Catarina: um século de história (1917-2017)”, publicado na revista científica Eccos, explica como essa trajetória vem se desenvolvendo ao longo dos anos.

O estudo foi elaborado por Sherlon Cristina de Bastiani, mestre em Educação pela Universidade Federal da Fronteira Sul; Joviles Vitório Trevisol, doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo; e Ludimar Pegoraro, doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Nesse trabalho, desenvolvido em conjunto, os autores detalham a evolução das instituições de ensino superior em Santa Catarina. De acordo com os pesquisadores, a maior expansão do ensino superior no estado se deu entre os anos 2000 e 2005, quando as faculdades registraram um crescimento de 135,7%.

De acordo com a pesquisa, esse crescimento foi alavancado, sobretudo, pelas faculdades privadas com fins lucrativos, em especial por aquelas que passaram a ofertar a modalidade de ensino a distância (EaD). A expansão das faculdades em SC também teve uma relação direta com a mudança do marco regulatório das políticas de educação superior introduzidas pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional de 1996 (Lei n.º 9.394/96).

Desde que foi criada a primeira IES em SC – o Instituto Politécnico, no ano de 1917 – até hoje, muitas transformações aconteceram no ensino superior no estado e no Brasil. Uma dessas mudanças foi a facilitação de acesso aos cursos oferecidos pelas instituições.

Por um lado, houve um aumento das vagas reservadas na rede pública, o que permitiu a mais pessoas ter a oportunidade de cursar uma universidade de forma gratuita. Por outro lado, o número de linhas de financiamento e a oferta de bolsas de estudo também cresceu, tornando as mensalidades mais acessíveis na iniciativa privada.  

Como Decidir pelo Melhor Curso Superior

A escolha do curso e da instituição de ensino onde o estudante vai iniciar sua jornada na educação superior é um momento bastante importante para a sua carreira. Portanto, procure reunir o máximo possível de informações sobre cada faculdade para entrar no ensino superior com a certeza de que você fez a melhor opção.

A qualidade do ensino, a composição do corpo docente, a estrutura disponibilizada e a abertura à inovação são alguns dos aspectos que devem ser levados em conta.

Além das avaliações do MEC, outra fonte importante onde é possível consultar informações sobre a qualidade das instituições de ensino superior é o Ranking Universitário Folha (RUF). O ranking feito pelo jornal é realizado todos os anos por uma equipe de especialistas que analisa cerca de 4 milhões de dados para eleger as melhores universidades brasileiras.

As informações que compõem os indicadores de avaliação do RUF são coletadas nas bases do Censo da Educação Superior do Inep-MEC, do Enade, SciELO, Web of Science, Inpi, Capes, CNPq, fundações estaduais de fomento à ciência e em duas pesquisas anuais feitas pelo Datafolha.